quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Satyavan e Savitri



Era uma vez uma linda e virtuosa princesa chamada Savitri. Ela escolheu um jovem príncipe chamado Satyavan para ser seu marido. Apesar de ser um príncipe, Satyavan vivia em uma ermida com seus pais. Seu pai, o rei exilado de Salaya, era cego.
Savitri casou-se com Satyavan apesar de saber que ele estava fadado a morrer depois de um ano de casado. Ela jejuou e orou para preparar-se para esse evento fatal. No dia marcado para sua morte, Satyavan foi cortar lenha na floresta e Savitri o acompanhou. Enquanto cortava lenha, Satyavan sentiu dor de cabeça. Savitri deitou a cabeça do marido em seu colo e o acalmou. 
Enquanto estava assim sentada à sombra de uma grande árvore, Savitri viu Yama, o deus da morte, aproximando-se deles. Humildemente, de mãos postas, ela perguntou: "Por que viste?".
"Eu vim para levar a alma de Satyavan para o mundo dos mortos", disse Yama. Assim dizendo, ele prendeu a alma de Satyavan com seu laço e começou a ir embora.
A corajosa Savitri deixou o corpo sem vida de Satyavan sob a árvore e apressadamente seguiu o deus da morte.
"por que esta me seguindo, bela moça?", perguntou Yama. "O tempo de seu marido já terminou. Nada pode salvá-lo."
Savitri não parou. "Vejo que você é uma mulher brava e devotada", disse o deus da morte. "Peça uma dádiva que não seja a vida de seu marido."
!Devolva a visão de meu sogro", pediu Savitri.
"Assim será. Agora volte. Este caminho não é para os mortais."
Savitri continuou seguindo Yama. Vendo isto, Yama disse: "Por sua perseverança, vou conceder-lhe outro pedido".
"Faça que meu sogro tenha seu reino de volta", rogou Savitri.
"Concedido", disse Yama, "e agora você deve voltar".
A devota e virtuosa Savitri não retornou. Yama ficou perplexo. E mais uma vez lhe ofereceu um novo desejo.
"Meu pai não tem filhos homens", disse Savitri. "Conceda-lhe centenas de filhos homens."
"Isso também eu posso conceder. Agora volte imediatamente, Savitri. Este caminho é escuro e perigoso."
Destemida, Savitri caminhou atrás de Yama. Tocado por sua devoção, Yama lhe concedeu um último desejo.
"Conceda-me muitos filhos", pediu Savitri.
"Concedido", respondeu Yama.
"Mas como posso ter filhos sem meu marido?", alegou Savitri. "Você deve devolver a vida de meu marido."
Preso por sua palavra, Yama devolveu Satyavan à vida.
Savitri correu de volta e encontrou Satyavan se mexendo. Ela ajudou a caminhar até a ermida.
Quando chegaram, souberam que o pai de Satyavan havia voltado a enxergar.
Na manhã seguinte, uma comitiva de cortesões convidou o exilado para voltar e governar seu país, e Satyavan tornou-se o herdeiro do trono.
Com o passar dos anos, o pai de Savitri teve muitos filhos. Savitri e Satyavan também possuíram bastantes filhos e uma vida longa e feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário