terça-feira, 5 de setembro de 2017

Bolo salgado de milho

Receita Vegan
Ingredientes:
6 espigas de milho verde
1 xícara de leite de soja
3 colheres (sopa) de óleo
1 cebola ralada
Cebolinha picada
Sal
Preparo:
Rale as espigas ou bata o milho debulhado no liquidificador. Junte aos demais
ingredientes, misturando ligeiramente. Despeje a massa em forma refratária untada, e
asse em forno quente até adquirir consistência.


Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

Berinjela à provençal

Receita Vegan
Ingredientes:
1 kg de berinjela
2 dentes de alho picadinhos
2 1/2 colheres (sopa) de suco de limão
1 colher (sopa) de azeite
2 colheres (sopa) de salsinha picada
Sal a gosto
Preparo:
Aqueça o forno a 180º. Arrume as berinjelas numa assadeira, numa só camada, e leve-as
ao forno para assar por 35 a 40 minutos. Retire-as, deixe-as esfriar e retire suas cascas.
Corte-as ao meio pelo comprimento e, com cuidado, remova as sementes. Pique bem a
polpa das berinjelas. Coloque as berinjelas picadas numa frigideira, junte o alho, uma
colher do suco de limão e sal. Tampe e leve ao fogo médio para cozinhar por 20 a 25
minutos, mexendo de vez em quando. Tire do fogo e deixe esfriar. Acrescente o azeite, o
suco de limão restante e a salsinha picada.

Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Ervilha torta com molho de azeite e hortelã



Receita Vegan
Ingredientes:

250 g de ervilha-torta
2 galhos de hortelã fresca
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de azeite extravirgem
Sal e hortelã picada a gosto

Preparo

Lave a ervilha e retire os fios, puxando a pontinha com o dedo. Em uma panela com água 
fervente, junte os galhos de hortelã e a ervilha e cozinhe por 3 minutos, com a panela tampada ou até ficar quase al dente. Escorra e refogue rapidamente em uma frigideira com a manteiga e o azeite. Retire do fogo, tempere com sal e polvilhe hortelã picada.

Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

Batatas gratinadas com leite e iogurte e sementes de mostarda


Ingredientes

800 g de batatas
100 g de iogurte desnatado 
4 colheres (sopa) de creme azedo
½ xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de sementes de mostarda
2 dentes de alho cortados em fatias bem finas
1 pitada de noz-moscada
Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Preparo:

Preaqueça o forno a 200°C (quente). Unte com óleo uma travessa refratária com capacidade para 1,5 litro. Descasque as batatas e corte-as em fatias bem finas, usando um mandoline. Misture o iogurte, o creme azedo, o leite e a mostarda em uma tigela. Espalhe 2 colheres (sopa) da mistura no fundo do refratário e faça uma camada de batatas. Tempere com sal, pimenta e noz-moscada e cubra com mais 2 colheres (sopa) do iogurte. Repita a operação, terminando com a mistura do iogurte. Leve ao forno por 1 hora e 20 minutos ou até o líquido ser absorvido e a batata ficar macia e dourada (na parte de cima). Cubra com papel-alumínio se a batata começar a dourar muito rápido. Sirva morno.


Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

Auto-Conhecimento

Natureza de Brahman
Ananta, Nirakara, Nirguna, Nirvisesha, Adrishta são seus atributos negativos.
Satchidananda, Satyam, Santam, Jnanam são seus atributos diretos e positivos.
Esta é uma descrição da natureza de Atman em Isavasya Upanishad. "Atman impregna tudo, é resplandecente, ainda que, sem corpo, sem músculos, puro, intocado pelo pecado; visão notável, onisciente, transcendente, autoconstruída; Ele devolveu às diversas criaturas eternas suas respectivas funções "- Mantra 8.
Os objetos com formas apenas têm origem e destruição (Utpatti e Nasa). É absurdo dizer que Chaitanya ou Brahman sem forma tem origem e destruição. Ele é Nirakara (sem forma). É pura consciência.
Você pode fazer a qualquer garoto as seguintes perguntas. Ele dará respostas que explicam a verdadeira natureza do Ser imperecível. "Oh, garoto, qual é o seu nome?" "Meu nome é Ram." "Esse nome pertence ao seu corpo ou a si mesmo?" Ram responde: "Este nome pertence ao meu corpo." "De quem é esse boné?" Ram diz: "É meu." "Se este boné for destruído você também perecerá?" Ram responde: "Não." Se o seu corpo for destruído você também perecerá? Ram diz: "Não. O Eu ou o Atman é imortal ".
"Satyam, Jnanam, Anantam Brahma-Verdade, conhecimento, Infinito é Brahman" (Tait. Upanishad II-1). Isso é muitas vezes citado por Vedantins durante a discussão.
Himalaias, oceano, céu expansivo e o Sol são os quatro representantes na terra de Brahman infinito, não manifestado e oculto.
Srutis declara enfaticamente sobre a natureza do Brahman. "Akasavat Sarvagata Nitya - como o éter, Ele é omnipresente, eterno." Akasa e o oceano são os dois objetos neste mundo que podem ser comparados a Brahman de uma maneira com referência à Sua natureza infinita, o Akasa é sutil, todo permeável e sem qualquer suporte. Brahman, também é sutil, todo permeável e sem suporte (Niralamba). Daí a comparação entre o Akasa e Brahman.
Sorrir, rir, cantar, dançar, são expressões da condição alegre. Eles dão a pista de que você é, na essência, uma encarnação da felicidade. Eles indicam que a felicidade é um atributo da alma. Eles denotam que Brahman é uma personificação de Ananda (Anandaghana).
Brahman é uma massa de inteligência - (Chidghana, Vijnanaghana, Prajnanaghana). Ele está destituído de quaisquer outras características. Ele é inteiramente sem qualquer tipo de diferença. Em Brihadaranyaka Upanishad Ch. IV. 13,  você encontrará "Como uma massa de sal não tem nem dentro nem fora, mas é inteiramente uma massa de gosto, de fato, tem esse Eu, tanto dentro como fora, mas é uma massa de conhecimento". Assim como um pedaço de sal tem dentro, bem como fora o mesmo gosto salgado, nenhum outro gosto, de modo que também o Brahman tem dentro e fora de uma mesma inteligência. Dentro e fora são apenas criações mentais. Quando a mente derrete no silêncio, as ideias de dentro e de fora desaparecem. O sábio conhece apenas uma unidade de consciência ilimitada e homogênea.
A imagem refletida do Sol se expande quando a superfície da água se expande; contrai quando a água encolhe; agita quando a água é agitada; ele se divide quando a água é dividida. Participa em todas as qualidades e condições da água, enquanto o Sol real é imutável por toda parte. Mesmo assim, Brahman, embora nunca mudado, participa, por assim dizer, nos atributos e condições do corpo e dos outros Upadhis ou limitantes adjuntos ou veículos dentro dos quais Ele habita, Ele cresce com eles, por assim dizer, e assim por diante, mas não na realidade.
Brahman está destituído de toda dualidade. Ele está sem exterior ou interior. Ele é uma essência homogênea, indivisível e imortal. Ele é livre dos três estados, ou seja,  Jagrat, Svapna e Sushupti. Ele não é nem redondo nem pontiagudo. Ele não é nem curto nem alto, nem grosso nem magro.
Brahman é mais sutil do que o mais sutil. Ele está além do bem e do mal. Ele é tranquilo, eterno e imutável. Ele está livre de movimento e inércia. Ele é livre como o espaço. Ele é imaculado e absoluto. Ele está além da existência e da inexistência.
Brahman está repleto de paz inerente a si mesmo. Ele está desprovido de morte. A morte significa a partida da respiração vital do corpo. Isso só é possível no caso do Jiva que está associado ao ar vital, não no caso do Paramatman, que não está associado ao ar vital. O Sruti diz: "Brahman é sem Prana, sem mente, puro".
Atman não tem conexão com Karma. Ele não é uma Anga ou Karana. Atman não é um efeito ou produto ou modificação. Ele não é uma coisa a ser alcançada nem uma coisa a ser refinada. Ele não é nem um realizador nem um desfrutador. Ele é sempre a testemunha silenciosa ou Sakshi.

O olho não pode percebê-Lo. A mente não pode alcançá-Lo. O grande entendimento mundano não pode compreendê-lo. O discurso não pode descrevê-Lo. O discurso retorna junto com a mente, pois não é capaz de descrevê-Lo em termos adequados. Sábios declaram: "Estamos desconcertados em nossos esforços para descrevê-Lo. Sua glória é indescritível. Descrevê-Lo é negar a Ele.” Como uma mente finita pode entender o infinito? Mas ele pode ser diretamente realizado por aquele aspirante que está equipado com os quatro meios de salvação, que faz meditação constante, que tem um intelecto afiado, sutil e puro.










Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Ervilhas com Manjericão

Receita Vegan
Ingredientes

300 g de ervilhas congeladas
1/4 de xícara de água
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (chá) de manjericão desidratado (ou a gosto)
1/2 colher (chá) de cebola em pó
Sal a gosto

Preparo

Misture todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo médio até ferver. Reduza o fogo e cozinhe por 5 a 7 minutos.

Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!

Salada Picante de Pepino com Amendoim

Receita Vegan
Ingredientes

2 pepinos
1 colher (chá) de sal
1/2 xícara de vinagre
1/2 xícara de água
3 colheres (sopa) de açúcar
1/4 de colher (chá) de pimenta vermelha em flocos, ou a gosto
2 colheres (sopa) de cebola picada
1 colher (sopa) de amendoins torrados picados

Preparo

Descasque os pepinos, em seguida, corte-os ao meio no sentido do comprimento. Com o auxílio de uma colher pequena, retire as sementes. Corte-os em pedaços do tamanho da mordida, coloque sobre uma peneira, polvilhe com sal, misture bem e deixe escorrer por 1 hora. Após esse tempo, coloque entre duas camadas de papel toalha e deixe repousar por 5 minutos, pressionando de leve, ocasionalmente. Enxágue, e coloque novamente sobre a peneira para escorrer o excesso de água.

Numa panela pequena, misture o vinagre, a água, o açúcar e a pimenta e leve ao fogo. Quando ferver, abaixe o fogo e cozinhe até reduzir a 1/3 (cerca de 10 minutos). Tire o molho de vinagre do fogo e misture com a cebola picada. Coloque o pepino numa tigela média, junte o molho e misture bem. Polvilhe com os amendoins e sirva.
Alimente-se bem e pratique Yoga.





Se isto agregou valor para você curta e compartilhe. Que todos cuidem dos demais!