quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Nadi Shodhan pranayama



Técnica: Sente-se em qualquer postura meditativa diferente de Vajrasana. Descanse as mãos nos joelhos, alinhe a coluna e mantenha a cabeça reta. Relaxe todo o corpo. Feche os olhos e prepare mentalmente o seu corpo para a prática. Durante alguns minutos tenha somente a consciência do corpo e da respiração.
Etapa 1: Para ser praticada durante uns quinze dias.
Mantenha a mão esquerda no joelho, leve a mão direita ao rosto. Colocando o dedo indicador e médio entre as sobrancelhas, onde devem permanecer sem se mover durante toda a prática. O polegar deve estar perto da narina direita para pressioná-la quando for necessário para o fluxo de ar, e o anular com igual propósito próximo a narina esquerda. Feche a narina direita com o polegar. Inspire cinco vezes através da narina esquerda e expire por ela mesma. Este ritmo de inspiração e expiração deve ser natural e não produzir nenhum som. Deixe livre agora a narina direita e pressione a esquerda. Inspire e expire cinco vezes pela narina direita. A prítica descrita constitui uma rodada. Você deve praticar cinco rodadas e depois de quinze dias passe para a próxima etapa.
Etapa 2: Respiração alternada para praticar-se pelo menos durante quinze dias consecutivos.
Feche a narina direita e inspire pela esquerda; ao final da inspiração feche a narina esquerda, libere a direita e expire por ela, inspirando em seguida por ela mesma. Ao final da inspiração, feche a narina direita, libere a esquerda e expire por ela. Isto é uma volta. Nesta etapa o praticante deve contar a duração de cada inspiração e expiração repetindo mentalmente 1 OM, 2 OM, 3 OM, etc. O tempo da inspiração e expiração devem ser iguais. Use qualquer contagem que for confortável. Depois de alguns dias aumente este tempo, mantendo sempre a proporção de 1:1. Qualquer desconforto suspenda a prática por um dia e reduza o tempo de inspiração e expiração. Depois de quinze dias passe para a próxima etapa.
Etapa 3: Retenção interna (Antaranga Kumbhaka)
Para praticar por um tempo necessário para seu domínio absoluto. Feche as narinas de forma necessária, inspire pela esquerda, retenha o ar, expire pela narina direita e por ela mesma inspire. Esta é uma volta. Para reter o ar deve fechar as duas narinas com o polegar e o anular. A relação inicial deve ser de 1:1:1. Ou seja se você contar 5 deve inspirar em 5, reter 5 e expirar em cinco. Pratique vinte e cinco voltas. Depois de alguns dias altere para 1:2:2. Ou seja inspire em 5, retenha 10 e expire em 10. Depois de alguns dias aumente para 6:12:12. Depois de alcançar a perfeição vá aumentando, mas sempre mantendo a relação e o conforto.
Práticas avançadas
Depois de algumas semanas ou meses de prática deve passar-se para a relação 1:4:2, uma vez dominada, passa-se para a relação 1:6:4. Finalmente tomando domínio desta passa-se para a ultima relação 1:8:6. Quando puder fazer vinte e cinco voltas completas de forma confortável passe para a ultima etapa.
Etapa 4: Retenção interna e externa ( Antaranga e Bahiranga Kumbhaka) 
Inspire pela narina esquerda, retenha o ar dentro, expire pela narina direita, mantenha o ar fora, inspire pela narina direita, retenha o ar dentro, expire pela esquerda, mantenha o ar fora. Isto é uma volta. Faça quinze voltas. A relação de inspiração, retenção interna, expiração, retenção externa, deve ser no inicio de 1:4:2:2. Deve-se aumentar lentamente o tempo de duração da inspiração, aumentando unidades sem romper a relação.Se iniciar em cinco a relação será 5:20:10:10. Ao passar para 6 será 6:24:12:12 e 7 será 7:28:14:14.
Os praticantes avançados podem praticar Jalandhara bhanda e  Mula bhanda nas retenções internas.
Observação: Não deve ser praticado sem a supervisão de um professor qualificado.
Benefícios:Nadi Shodhan pranayama é um exercício preliminar indispensável para práticas avançadas de meditação. Induz a um estado de calma e tranquilidade mental. Todas as passagens prânicas são desobstruídas. Se iguala o fluxo de prana de Ida e Píngala. Se purifica as toxinas do sistema circulatório. Todo o corpo se beneficia da provisão de oxigênio induzida no corpo. Se expulsa eficientemente o dióxido de carbono do corpo. Em um resultado geral há uma grande melhoria na saúde do praticante. Ao purificar as células do cérebro, são estimulados todos os centros para que trabalhem mais próximo da sua capacidade ótima. Se elimina dos pulmões todo o ar estagnado.
Histórias, mitos e lendas: O fio de seda

Nenhum comentário:

Postar um comentário