quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Respiração Adequada - Pranayama

Swami Vishnu Devananda

Ao respirar, a maioria das pessoas utilizam apenas uma parte do potencial de seus pulmões. Respiram superficialmente, quase sem expandir a caixa torácica. Seus ombros estão encolhidos, têm dores na parte superior da coluna, no pescoço e sofrem por falta de oxigênio. Estas pessoas se cansam com muita facilidade e não sabem o porque disso. Normalmente é por não estarem utilizando corretamente o diafragma. Respiram somente com a parte superior e média de seus pulmões.
Existem três tipos básicos de respiração. A respiração clavicular é a menos profunda e a menos efetiva. Os ombros e a clavícula se elevam quando o abdome se contrai durante a inalação. Realiza-se o máximo esforço, mas se obtém uma quantidade de ar mínima.
A respiração intercostal é realizada com os músculos das costelas que expandem a caixa torácica; este é o segundo tipo de respiração incompleta.
A respiração abdominal profunda é a melhor porque leva ar a parte mais baixa e extensa dos pulmões. Esta respiração é lenta, profunda e utiliza o diafragma de modo adequado.
De fato, nenhum destes tipos de respiração correspondem a respiração completa. Uma respiração yoguica completa combina as três citadas acima, começando com uma respiração profunda e continuando com uma inalação nas zonas intercostal e clavicular. Para poder sentir a respiração diafragmática adequada, eleve ligeiramente a roupa e deite-se com a barriga para cima, colocando a mão na parte alta do abdome, onde está localizado o diafragma. Respire lentamente, inalando e exalando (sempre pelo nariz). O abdome se expandirá ao inalar e se contrairá ao exalar. Sinta os efeitos produzidos em seu corpo por esses movimentos.
Para realizar uma respiração yoguica completa, sente-se e coloque uma mão sobre o abdome e a outra sobre a caixa torácica. Inspire lentamente, expandindo o abdome e a parte superior dos pulmões. Em seguida, exale do mesmo modo, deixando que o abdome se contraia como a caixa torácica. Esta é a melhor maneira de respirar.
PRANAYAMA O controle do prana ou energia sutil dirige o controle da mente. Os exercícios de respiração yoguica recebem o nome de pranayama, que significa controle do prana. A maior quantidade de prana no corpo humano é a produzida pelo movimento dos pulmões que atua como um gerador, colocando em andamento as demais partes do corpo.
O pranayama começa controlando o movimento dos pulmões, pelo qual é controlado o prana. Quando este prana sutil é controlado as maiores manifestações de prana no corpo físico vão sendo também controladas pouco a pouco. Quando somos capazes de fazer isto, todo o corpo está sob nosso controle. Todas as enfermidades podem ser eliminadas controlando e regulando o prana; este é o conhecimento secreto da cura. Com a respiração normal conseguimos muito pouco prana. Mas quando nos concentramos e regulamos conscientemente nossa respiração, podemos armazenar uma maior quantidade de prana. A pessoa que tem abundante energia prânica irradia vitalidade e força, e qualquer um que se aproxime dela pode sentir isto.
Por Swami Vishnu Devananda

Um comentário:

  1. ótimo texto ...bem atual e explicativo ! obrigada

    ResponderExcluir