sábado, 29 de outubro de 2011

Trocar corações




Meu aluno de seis anos me explica que é preciso trocar os corações, 'algumas crianças são más...'. Ele aprendeu na escola... Ficou curioso e foi em busca de como se troca um coração :' É assim... Corta-se aqui na frente... Tem um osso que chama esterno, não sei como corta, ai chega ao coração à gente tira e coloca outro no lugar... E aí ficamos bons! Mas como cola este osso?'.
Eu disse: ' você não precisa colar o osso, pois este coração é provisório pede amor que vai se acabar.'.
Precisamos é cuidar do que já temos sem a necessidade de trocá-lo. Só trocamos o coração quando este está doente e quem faz isto são os médicos.
E ele me olhou com olhos provisórios que enxergam as cenas impermanentes. Na precariedade da vida, e me disse: 'acumulam-se mais perguntas'. (estas, sim, infinitas). 'Melhor ficar com o meu coração mesmo.  É isso.'. Às vezes, não é preciso jogar fora as coisas antigas e sim concentrar energias em modificá-las. 'Pode ser que o novo coração não fique tão bonito quanto o que já tenho, mas o bom é que eu posso colocar mais amor neste. É primavera. A minha borboletinha (Bhadrasana) está se alimentando de néctar, em uma flor bem bonita e se não fosse machucar a flor eu daria a minha professora!'.
E eu fiquei com lágrimas nos olhos! Vamos cuidar bem dos nossos corações!
Yatna, seja bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário